Capa » Assembleia Legislativa » A PEDIDO DO DEPUTADO ARANTES, ALMG DISCUTIRÁ SITUAÇÃO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN
A PEDIDO DO DEPUTADO ARANTES, ALMG DISCUTIRÁ SITUAÇÃO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

A PEDIDO DO DEPUTADO ARANTES, ALMG DISCUTIRÁ SITUAÇÃO DAS PESSOAS COM SÍNDROME DE DOWN

O deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB) participou nesta terça-feira (20/02/18) da reunião da Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência, presidida pelo deputado Duarte Bechir (PSD), que definiu a agenda de políticas públicas que serão direcionadas a pessoas com doenças raras, síndrome de Down, transtornos do espectro do autismo e o alfabeto Braille.

A agenda prevista até abril inclui a realização de eventos, palestras e a realização de uma audiência pública, solicitada pelo deputado Arantes, para discutir especificamente a situação das pessoas comsíndrome de Down. A audiência pública acontecerá no dia 21 de março, quando é comemorado em todo o mundo o Dia Internacional da Pessoa com síndrome de Down. A data é uma referência à causa dadoença que é a presença de três cromossomos 21, daí a escolha do dia 21/03.

Para o deputado Arantes esta é uma causa que ele faz questão de defender: “As Apaes estão presentes em quase metade do Estado e passam por sérias dificuldades. Elas precisam de ajuda para atender seus alunos. Também existem outras instituições que enfrentam os mesmos problemas. E nós, deputados, queremos saber como está sendo a participação do governo e da sociedade nesse processo. Com essa audiência pública vamos avaliar o processo de inserção da pessoa com Síndrome de Down na sociedade. Temos que criar políticas para acabar com o preconceito e mostrar o grau de desenvolvimento e acapacidade que as pessoas com síndrome de Down apresentam”, justificou.

A agenda definida pela Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência contou com a presença de representantes da sociedade civil; do presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Conped), Alexander Malheiros, e do presidente do Instituto Mano Down, Leonardo Gomes Gontijo, que defendeu o aprimoramento da legislação sobre o tema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*