Capa » Agricultura » A pedido do deputado Arantes, Comissão de Agropecuária da ALMG participa da Megacana Tech Show 2018
A pedido do deputado Arantes, Comissão de Agropecuária  da ALMG participa da Megacana Tech Show 2018

A pedido do deputado Arantes, Comissão de Agropecuária da ALMG participa da Megacana Tech Show 2018

A Comissão de Agropecuária e Agroindústria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), a pedido de seu presidente, deputado estadual Antonio Carlos Arantes (PSDB), participou, nesta quinta-feira (09/08/18), da abertura da 10ª edição da Megacana Tech Show, maior evento do setor sucroenergético mineiro que ocorre anualmente no município de Campo Florido.

Arantes, que também é presidente da Frente Parlamentar em Defesa do Setor Sucroenergético de Minas Gerais, foi o autor do requerimento para participação da comissão da ALMG na Megacana. Segundo o parlamentar, vivemos em um momento de otimismo com a retomada do crescimento desse segmento da economia. Os deputados Gil Pereira (PP), Leonídio Bouças (MDB), Felipe Attiê (PTB) e Tony Carlos (MDB) também estiveram na Megacana. Além deles, o deputado federal e candidato a vice-governador, Marcos Montes (PSD), e os prefeitos Renatinho (Campo Florido) e Paulo Piau (Uberaba).

O evento deste ano recebeu um novo nome e novo formato, com a adesão da Siamig, que se uniu à Associação dos Fornecedores de Cana da Região de Campo Florido (Canacampo) na organização da Megacana Tech Show, aliando em um mesmo esforço produtores agrícolas e industriais. A comissão foi recebida pelo presidente da Canacampo, Marcos Brunozzi; pelo seu ex-presidente, Ademir Ferreira de Mello; pelo assessor técnico Rodrigo Piau; pelo presidente do Sindicato Rural de Campo Florido, Márcio Guapo; e pelo presidente da Associação das Indústrias Sucroenergéticas de Minas Gerais (Siamig), Mário Campos.

Na ocasião o deputado se encontrou com grandes lideranças e empresários do setor sucroenergético e usineiros. Arantes foi convidado a entregar a premiação ao usineiro José Francisco Santos, proprietário do grupo CMMA, que engloba as Usinas Vale do Tijuco, Vale do Pontal e Canápolis, escolhido por suas usinas serem todas mecanizadas e das mais modernas do mundo.

Empresários do setor explicam otimismo e reconhecem

apoio do deputado Arantes ao setor sucroenergético

De acordo com Arantes, a relação entre a Assembleia e o setor sucroenergético tem sido muito próxima e continua trazendo mudanças positivas. “Quando houve a greve dos caminhoneiros, procuramos um entendimento com o Governo do Estado que resultou em um decreto para permitir que os postos de gasolina comprem o etanol diretamente de uma usina próxima, economizando frete e ganhando tempo”, relatou Arantes. Antes disso, muitas vezes, o biocombustível tinha que ir à Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), até a distribuidora, antes de voltar para o posto de gasolina na região produtora.
Mário Campos fez questão de agradecer ao parlamentar pelo apoio nesse momento de grande crise enfrentada por todo o País. Foi ele que, em audiência pública promovida pelo deputado Arantes para debater as consequências da paralisação dos caminhoneiros em Minas, demandou que o etanol fosse das usinas direto para os postos de combustível mais próximos, sendo disponibilizado para os consumidores com mais rapidez.

Durante o encontro, os deputados ouviram dos representantes do setor o que é necessário para que a retomada do crescimento se consolide nos próximos anos. Foram defendidos o fim de fato do monopólio do refino e do transporte de biocombustíveis, o aumento da concorrência no mercado da distribuição e um posicionamento mais firme do Brasil em negociações internacionais, que elimine barreiras à exportação de nossos produtos, além da implantação definitiva do RenovaBio.

Apesar de ser uma pauta de reivindicações voltada principalmente para Brasília, Marcos Brunozzi disse que há uma contribuição que o Estado sempre pode dar para o fortalecimento da economia. “Que não se aumente a carga tributária. Isso é essencial para garantir a estabilidade de que precisamos e, nesse sentido, seguiremos contando com a parceria do deputado Arantes que apresentou projeto de lei propondo a redução do da alíquota do ICMS do etanol de 16 para 12%”, expôs.

“Um dos motivos para o setor estar otimista é o programa RenovaBio, do governo federal, que entrará em vigor em dezembro de 2019 e tem o objetivo de reconhecer o papel dos biocombustíveis na segurança energética do País e também na redução da emissão de gases causadores do efeito estufa”, expôs o presidente da Canacampo, Marcos Brunozzi. Entre outras novidades, os produtores desse setor poderão adquirir créditos de descarbonização por biocombustíveis (Cbios), que poderão ser negociados em bolsas de valores.

De acordo com o presidente da Siamig, a Assembleia de Minas muito contribuiu para a recente recuperação econômica do setor, após uma crise que levou ao fechamento de 70 usinas de açúcar e álcool em todo o País, nove delas apenas em Minas Gerais. Uma das medidas que contribuiu na reversão dessa crise veio já no final do governo de Antonio Anastasia, quando a ALMG aprovou o Projeto de Lei nº 5.494, de 2014, do Executivo, que reduziu de 19% para 14% a alíquota de ICMS do etanol (álcool combustível). Ele foi transformado na Lei 21.527 do mesmo ano.

“Isso transformou o setor em Minas Gerais. Antes, tínhamos que vender para outros estados, a um preço mais baixo, o etanol produzido aqui. Hoje, a produção mineira de etanol fica em Minas Gerais. Se o setor tinha perdido nove unidades, agora nos preparamos para reativar duas usinas, até 2020: Canápolis e Capinópolis, as duas no Triângulo”, relatou Mário Campos.

Inúmeros produtores, empresários do setor, grandes usineiros visitaram a maior feira da cana do País. “Este é o Brasil que dá certo, gerando milhares de empregos e renda para o povo mineiro, trazendo desenvolvimento econômico e social. Além de ser um combustível limpo, a cana é uma das alternativas mais viáveis e com maior potencial econômico. Só nesse ano, o setor cresceu 38% em relação ao 1º semestre do ano passado. É um dos setores que seguram a economia de Minas, em um momento difícil. Agradeço a todos que me receberam tão bem pelo reconhecimento ao nosso trabalho. Continuarei me empenhando para apoiar o setor”, concluiu Arantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*