Início » Notícias » Arantes se reúne com governador Alberto Pinto Coelho
O gerente de Negócios doBB, Carlos Queiroz; o deputado Arantes; o secretário de Agricultura, André Merlo; o governador Alberto Pinto Coelho; o presidente da FAEMG, Roberto Simões; o presidente do BDMG, Mateus Cotta; o conselheiro da OCEMG, Ivan Brandão e o chefe do Gabinete Militar do governador, Cel. Alex, em reunião que discutiu a seca no Estado (Omar Freire)

Arantes se reúne com governador Alberto Pinto Coelho

O deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB) almoçou, nesta segunda-feira (28/04/14), no Palácio Tiradentes, com o governador Alberto Pinto Coelho (PP). Acompanhado de diversas lideranças do agronegócio, o parlamentar agendou o encontro para discutir formas de auxílio e apoio por parte do Governo de Minas aos produtores rurais que estão sofrendo com grandes prejuízos em função da estiagem deste ano. “Os prejuízos são altíssimos. A economia do Estado está sendo afetada e a vida dos produtores rurais de Minas também”, argumentou Arantes.

Participaram da reunião o secretário de Estado de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (SEAPA). André Luiz Coelho Merlo; o superintendente de Política e Economia Agrícola da SEAPA, João Albanez; o presidente da FAEMG, Roberto Simões; o gerente de Negócios do Banco do Brasil, Carlos Geovane Queiroz;; o presidente do BDMG, Mateus Cotta; o conselheiro da OCEMG, Ivan Lemos Brandão; e o chefe do Gabinete Militar do governador, coronel Alex.

Para Antônio Carlos, a reunião foi extremamente produtiva. “Apresentamos um plano de ações e o governador nos apoiou em todas elas. Em um primeiro momento, serão tomadas três medidas. Diante disso, esperamos ajudar o produtor rural nesse momento de dificuldade. O Governo de Minas vai atuar como parceiro na tomada de decisões com o objetivo de minimizar esses prejuízos”, explicou o deputado.

A primeira e mais importante ação é solicitar junto ao Governo Federal a autorização para que sejam feitos laudos coletivos com o objetivo de comprovar os prejuízos sofridos por cada produtor rural. Dessa forma, os produtores teriam acesso à renegociação e alongamento dos prazos de pagamento de suas dívidas junto ao Banco do Brasil e outras instituições financeiras. A intenção dos laudos coletivos é agilizar o acesso dos produtores a essas medidas o quanto antes.

A segunda proposta é para que o governador avalize as propostas da FAEMG e da OCEMG a respeito das demandas dos produtores pelo refinanciamento das dívidas, que é feito pelo Conselho Nacional do Café (CNC). E por último, Alberto Pinto Coelho solicitou um estudo ao BDMG para a criação de uma linha de crédito para os produtores rurais que tiverem prejuízos com a seca, nos moldes do que já existe em relação às enchentes.

De acordo com dados levantados pela EMATER, as perdas causadas pelas intempéries climáticas são expressivas. Os prejuízos no campo variam de 15 a 43%, dependendo da lavoura: café (20,4%), cana-de-açúcar (26,1%), soja (15,7%), milho (43,3%), feijão (26,4%), mandioca (28,6%) e arroz (41,4%). “Em algumas regiões do Estado, como por exemplo, no Sul e Sudeste, as perdas em algumas lavouras como café, soja e milho são muito maiores”, destacou Arantes.

Outro problema debatido no encontro foi levantado pelo conselheiro da Ocemg, Ivan Lemos Brandão: o crescimento do êxodo rural no município de São Gonçalo do Sapucaí. Segundo ele, os produtores estão descapitalizados e estão vendendo suas propriedades rurais para empresários paulistas.

Agricultura de Baixo Carbono

Na reunião com o governador, o deputado apresentou dados positivos sobre o programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC) no Estado. Segundo Arantes, Minas saiu na frente. O programa tem como financiador o Banco do Brasil, concilia aumento de produtividade e preservação ambiental, oferece prazos de até 15 anos a juros fixos para pagamento do financiamento. “Solicitamos ao governador que adotasse o ABC como bandeira da sua gestão e empreendesse ações para ampliar o número de produtores atendidos pelo programa. Temos áreas degradas e com baixa produtividade que estão sendo recuperadas. Com o crescimento da produtividade temos o aumento da oferta de empregos e desenvolvimento econômico para o Estado. Consideremos o programa ABC de suma importância”, defendeu Antônio Carlos.

O gerente de Negócios doBB, Carlos Queiroz; o deputado Arantes; o secretário de Agricultura, André Merlo; o governador Alberto Pinto Coelho; o presidente da FAEMG, Roberto Simões; o presidente do BDMG, Mateus Cotta; o conselheiro da OCEMG, Ivan Brandão e o chefe do Gabinete Militar do governador, Cel. Alex, em reunião que discutiu a seca no Estado (Omar Freire)
O gerente de Negócios doBB, Carlos Queiroz; o deputado Arantes; o secretário de Agricultura, André Merlo; o governador Alberto Pinto Coelho; o presidente da FAEMG, Roberto Simões; o presidente do BDMG, Mateus Cotta; o conselheiro da OCEMG, Ivan Brandão e o chefe do Gabinete Militar do governador, Cel. Alex, em reunião que discutiu a seca no Estado (Omar Freire)

Verifique também

DEPUTADO ARANTES PARTICIPA DE PLENÁRIA DA COMISSÃO DE DIREITO PARA STARTUPS DA OAB MINAS GERAIS SOBRE MARCO LEGAL ESTADUAL DO SETOR

O primeiro vice-presidente da Assembleia Legislativa de Minas Gerias, Deputado Antonio Carlos Arantes, participou de …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *