Capa » Assembleia Legislativa » BELO HORIZONTE PODE SE TORNAR PIONEIRA EM TRATAMENTO DE TETRAPLÉGICO
BELO HORIZONTE PODE SE TORNAR PIONEIRA EM TRATAMENTO DE TETRAPLÉGICO

BELO HORIZONTE PODE SE TORNAR PIONEIRA EM TRATAMENTO DE TETRAPLÉGICO

O deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB), reuniu-se na terça-feira (27/06/17) com o vice-prefeito de Belo Horizonte, Paulo Lamac; o secretário municipal de Saúde, Jackson Machado; e o superintendente do Hospital Municipal Odilon Behrens, Danilo Borges Matias, para apresentar o neurocirurgião Marcílio Lemos Damasceno que desenvolve uma pesquisa que pode fazer tetraplégicos recuperar os movimentos.

O projeto chamado de “tratamento neurocirúrgico de lesado medular com o uso de células-tronco multipotentes autólogas” levou quatro anos para ser concluído e está liberado para ser testado em 12 pacientes com até dois anos de lesão. O médico apresentou vídeos mostrando as etapas da pesquisa e a evolução do tratamento de um tetraplégico que consegue andar segurando em barras paralelas. O paciente teve a coluna quebrada em um acidente de carro. Para o neurocirurgião, o tratamento é possível: “O uso de células-tronco não é novidade, mas esse tratamento, com a técnica desenvolvida, é. E deverá apresentar altos índices de assertividade devolvendo aos lesados a mobilidade de membros com aparelhos. Possibilitará também uma grande economia aos serviços de saúde, ao reduzir o tempo de internação, e o fim do uso de fraldas e de sondas que representam um grande custo ao longo da vida do paciente”, garantiu.

O deputado Arantes comunicou ao vice-prefeito que destinou R$ 50 mil ao Hospital Municipal Odilon Behrens para apoiar a pesquisa. E que, atendendo a um pedido dele, a Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), destinou outros R$ 50 mil ao projeto: “Essa é uma causa nobre, de extremo valor humanitário e social, que pode fazer um paraplégico andar”, justificou.

O deputado aproveitou o encontro para pedir também o apoio da prefeitura de Belo Horizonte: “Precisamos de mais recursos para o custeio dos materiais, equipamentos e das implicações que a nova técnica requer”, ressaltou.

Diante do ineditismo do projeto e de seu grande alcance social, o vice-prefeito Paulo Lamac, que é deputado licenciado, abraçou a causa e anunciou que também irá destinar R$ 50 mil de sua emenda parlamentar para o tratamento. Além disso, vai mobilizar departamentos da prefeitura para viabilizar a realização da pesquisa no hospital municipal.

O deputado Arantes saudou a decisão: “Essa é uma ótima notícia. Vamos sonhar juntos com a viabilidade dessa pesquisa; sonhar com a possibilidade de ver um tetraplégico andar. Isso poderia beneficiar milhares de pessoas”, afirmou.

O neurocirurgião Marcílio Lemos Damasceno agradeceu o empenho do deputado Arantes em mobilizar pessoas e entidades em defesa do tratamento do lesado medular: “Com a ajuda do deputado Arantes que nos acompanha desde o começo, nos ajudando e nos incentivando, demos mais um grande passo. Agradeço também ao vice-prefeito Paulo Lamac por seu apoio. Com os recursos obtidos, poderemos fazer o tratamento neurocirúrgico em seis pacientes. Precisamos agora conseguir mais recursos para os outros seis que também serão atendidos, conforme prevê a nossa pesquisa”, concluiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*