Início » Assembleia Legislativa » Deputado Arantes comemora decisão do Governo Federal

Deputado Arantes comemora decisão do Governo Federal

Graças ao movimento de protesto liderado pelo parlamentar,

voos de grande porte continuarão apenas em Confins

Depois de empreender várias ações como a realização de audiências públicas, debates, visitas técnicas e cobrar em discursos na Assembleia Legislativa e em entrevistas na imprensa, o deputado estadual Antonio Carlos Arantes (PSDB) comemorou a decisão do Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, publicada no Diário Oficial da União (DOU) na última sexta-feira (12/05/17), de manter os voos de grande porte apenas no Aeroporto Internacional Tancredo Neves, no município de Confins.

Diante do movimento liderado pelo deputado Arantes, que contou com o apoio de vários parlamentares, empresários e associações de moradores da região da Pampulha, o governo federal retrocedeu e definiu que o Aeroporto de Belo Horizonte não poderá voltar a ter voos de grande porte.

“É uma grande vitória para o povo mineiro, uma vitória dessa Casa Legislativa. A Anac já tinha tomado a decisão e teve que voltar atrás graças às nossas cobranças. O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, pressionou pela volta dos voos de grande porte na Pampulha e o governador Fernando Pimentel ficou omisso diante dos fatos, mesmo com o compromisso assumido pelo governo com a concessionária que investiu milhões em Confins”, afirmou Arantes.

O presidente da Associação Comercial e Empresarial de Minas (ACMinas), Lindolfo Paoliello, fez questão de agradecer o empenho de Antonio Carlos nessa luta. “Se não fosse o trabalho, a cobrança e a liderança do deputado nesse caso, Minas sairia perdendo. O investimento em Confins é fundamental para o desenvolvimento econômico do nosso Estado”, argumentou Paoliello.

Quem também fez questão de parabenizar o deputado pela sua atuação em prol do Aeroporto de Confins foi o membro da Pro-Civitas, Associação dos Moradores dos bairros São Luís e São José, Carlos Conrado Pinto Coelho. “O que vimos foi a vitória do bom senso, esperamos que não haja retrocesso dessa decisão do governo federal e por isso continuaremos a contar com a atuação do deputado. Ele fez um trabalho muito bom, pois teve a sensibilidade de ouvir a comunidade desde a primeira audiência que organizou na Assembleia e da qual participamos. Por conhecer a realidade dos moradores da região, o deputado representou o interesse da maioria da população”, disse Carlos.

Ministério dos Transportes veta voos de grande porte na Pampulha

A decisão do Ministério dos Transportes dá um passo importante para colocar fim à polêmica disputa com o Aeroporto Carlos Drummond de Andrade, em Belo Horizonte, localizado na região da Pampulha, que queria voltar a ter permissão para realizar voos de grande porte. Durante os dois anos em que presidiu a Comissão de Desenvolvimento Econômico da ALMG, Arantes fez questão de ouvir todos os lados envolvidos, empresários e comerciantes, representantes de taxistas, associação de moradores, Infraero, Anac, Governo de Minas, a concessionária que administra Confins, a BH Airport.

Semana passada, os deputados da Comissão de Desenvolvimento Econômico visitaram os dois aeroportos para comparar suas infraestruturas. “Ficou evidente que o Aeroporto da Pampulha não tem condições de atender a uma capital do porte de Belo Horizonte. Com as reformas e a ampliação, o Aeroporto de Confins é um aeroporto de primeiro mundo, é motivo de orgulho para todos os mineiros e promoveu o desenvolvimento daquela região. Os benefícios são incontáveis”, argumentou Arantes.

Segundo o parlamentar, a concentração de todos os passageiros em um mesmo aeroporto viabiliza novos voos internacionais, com ocupação dos aviões por passageiros não só da capital, mas do interior do Estado, que antes viajavam para o exterior a partir de aeroportos de outras capitais, como Rio e São Paulo. “A possibilidade desse aumento de movimento de passageiros é o que motiva as companhias aéreas a oferecer mais voos, tanto domésticos quanto internacionais. Se houvesse voos também na Pampulha, esse movimento ficaria dividido e todos sairiam perdendo”, explicou Antonio Carlos.

O deputado comemorou a decisão do governo e agradeceu o apoio dos parlamentares que se envolveram diretamente com o problema, como Roberto Andrade, Gustavo Valadares e João Leite. Ele agradeceu, também, a parceria da ACMinas e das associações dos moradores da região da Pampulha. “É uma luta de todos, é uma conquista de todos. E essa vitória significa conforto, menor custo, economia de tempo e agilidade no deslocamento aéreo dos passageiros em um aeroporto com infraestrutura de primeiro mundo. Isso significa desenvolvimento econômico para o nosso Estado”, concluiu Arantes.

Verifique também

DEPUTADO ARANTES NA LUTA PELA REGULAMENTAÇÃO DO QUEIJO ARTESANAL

Participei nesta (09.08) em Araxá (Alto Paranaíba), da primeira edição do Mundial do Queijo do …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *