Capa » Assembleia Legislativa » Deputado Arantes critica proposta de privatização da FUNED
Deputado Arantes critica proposta de privatização da FUNED

Deputado Arantes critica proposta de privatização da FUNED

Em audiência da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, nesta quarta-feira (06/09/17), o deputado estadual Antonio Carlos Arantes (PSDB) criticou com veemência a proposta do Governo do Estado de realizar uma Parceria Público-Privada (PPP) para a gestão, operação e manutenção das unidades da Fundação Ezequiel Dias (FUNED). Segundo o parlamentar, a instituição está sendo sucateada propositadamente para justificar a sua venda para grandes laboratórios.

“Estamos vendo com muita preocupação essa iniciativa do Governo. Tem caroço nesse angu e nós já aprovamos requerimento para a realização de uma audiência pública na Comissão de Saúde com o objetivo de analisar essa proposta a fundo. Queremos ouvir os funcionários da FUNED e saber do governo o que ele pretende de fato com essa PPP”, afirmou Arantes.

A mesma postura crítica teve o presidente da Comissão de Saúde, deputado estadual Carlos Pimenta (PDT). “A FUNED é uma instituição reconhecida pela sua equipe brilhante e de um tempo para cá parou de receber investimentos, tanto do governo estadual quanto federal. Ela chegou a produzir 80% dos remédios para o Estado Queremos saber se a PPP é realmente necessária e qual seria o futuro desses funcionários qualificados”, questionou Carlos Pimenta.

O deputado Arantes também fez questão de ressaltar as qualidades da instituição e a alta qualificação da sua equipe. A FUNED já chegou a ser a 3ª empresa pública a produzir medicamentos no Brasil. É reconhecida pelo pioneirismo em várias áreas de pesquisa, mas também pela assistência farmacêutica básica, assim como pela produção de vários medicamentos ligados ao tratamento da Aids, hipertensão, diabetes, diversas parasitoses, tuberculose, hanseníase, leishmaniose, além da excelência na criação e produção de soros antiofídicos.

Arantes condena a política de Saúde do Governo Pimentel

Além das críticas à proposta da realização de uma PPP para a gestão da FUNED, o deputado condenou a falta de políticas públicas do atual governo que têm transformado a Saúde em Minas num caos.

Segundo Arantes, o Programa Farmácia de Minas, que atendia a vários municípios com fornecimento de medicamentos, muitos deles produzidos pela FUNED, teve um incremento na gestão do governador Antonio Anastasia (PSDB). “Com dois anos e nove meses de Governo Pimentel o que se vê são as farmácias vazias, sem medicamentos, a população sem atendimento. A única iniciativa do governo foi querer pintar as farmácias de vermelho, da cor do partido do governador. Mas nós, deputados da oposição, fomos contra e isso não aconteceu. Seria um desperdício de dinheiro público sem precedentes. Não dá para entender o que se passa na cabeça do governador que prefere comprar tinta vermelha a medicamentos”, criticou o parlamentar.

A falta de repasse de recursos estaduais para os hospitais também foi alvo de críticas por parte de Arantes. Segundo ele, o Hospital do Coração, em São Sebastião do Paraíso, que tem equipamentos de ponta e equipe altamente capacitada, está subutilizado. “Por falta de recursos, o hospital, que tem capacidade para realizar muitas cirurgias de baixa, média e alta complexidade, está funcionando em sua capacidade mínima. O mesmo acontece com o Hospital do Câncer, em Passos, que está até fechando leitos”, apontou o deputado. Ele ainda disse que esse problema está ocorrendo em todos os hospitais do Estado.

Segundo Arantes, o mesmo descaso está sendo visto com os postos de saúde, o que tem inviabilizado um atendimento de qualidade por meio do Programa de Saúde da Família (PSF). “Há inúmeros postos que não foram concluídos e estão se deteriorando num claro desperdício de dinheiro público”, afirmou Arantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>