Início » Notícias » Deputado Arantes participa de palestra do embaixador Rubens Barbosa

Deputado Arantes participa de palestra do embaixador Rubens Barbosa

Diplomata critica política externa do PT: “O Brasil perdeu a voz no exterior”

O presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) e da Frente Parlamentar de Defesa do Comércio, dos Lojistas e dos Prestadores de Serviços de Minas Gerais, deputado Antônio Carlos Arantes (PSDB), participou nesta terça-feira (25/05/16), na Associação Comercial e Empresarial de Minas Gerais (ACMinas), a convite do presidente Lindolfo Paoliello, de uma palestra do embaixador brasileiro Rubens Barbosa, que serviu em Washington e em Londres. Participaram empresários e políticos, como o ex-ministro do Planejamento, Paulo Paiva. O embaixador falou sobre a “Reconstrução da imagem e da credibilidade do Brasil no exterior”, com fim do governo do PT.

O deputado Arantes, saudado pelo presidente da ACMinas como “exemplo de ação política” considerou o tema extremamente oportuno. “O estrago que o governo do PT fez dentro e fora do país é enorme. Não sabemos quantos anos vamos levar para mudar isso, mas a recuperação do Brasil também passa pelo exterior. Só com uma política voltada para os interesses da nossa economia e do nosso povo – e não em defesa de interesses partidários – é que voltaremos a ser economicamente fortes e competitivos”.

De acordo com o embaixador Rubens Barbosa, como consequência da política exterior adotada por Lula e Dilma, o Brasil perdeu a voz no exterior. “O governo do PT achava que os Estados Unidos estavam em decadência e que a globalização tinha acabado. Achavam que o Brasil tinha que se alinhar a países em desenvolvimento e, por isso, alijou países desenvolvidos da Europa e de outros continentes, como o Japão, para se alinhar a governos bolivarianos, autoritários, como Venezuela, Bolívia, Cuba e países na África. Numa visão equivocada, que refletia interesses partidários e não as necessidades do nosso país”, declarou.

Para Rubens Barbosa, o Itamaraty perdeu a centralidade das políticas externas. “Os assessores internacionais do PT eram quem conduziam a política externa. Isso levou a subserviência do Brasil às políticas bolivarianas”, afirmou.

O embaixador citou como ponto extremamente negativo para o Brasil a expropriação das refinarias brasileiras pelo governo da Bolívia, em maio de 2006. Naquela data, o presidente Evo Morales anunciou a estatização de todo o setor de hidrocarbonetos boliviano, cumprindo uma promessa eleitoral. A Petrobras teve as refinarias expropriadas e passou a pagar royalties maiores pelo gás que explora no país. “Em toda minha carreira diplomática nunca vi um país ser expropriado e ainda defender os interesses do expropriador. A Dilma não só concordou com a perda, como defendeu o direito de Morales de fazer isso”, ressaltou.

Rubens Barbosa citou ainda como exemplo de política externa equivocada do PT, e uma ameaça à democracia e aos direitos humanos, a decisão do governo Lula de deportar os dois pugilistas cubanos que pediram asilo ao Brasil durante os Jogos Pan-americanos, em 2007.

O embaixador chamou a atenção para o fato de que nos últimos 13 anos todos os países importantes avançaram em seus acordos comerciais, menos o Brasil. “O Mercosul foi transformado num mero fórum de discussões, sem expressão comercial”.

Finalizando, Rubens Barbosa denunciou que a imagem do Brasil no exterior continua sendo prejudicada, depois da votação do impeachment. “Assisti estarrecido o PT propagar para o mundo que é vítima de um golpe. Também é inédito uma líder de governo criticar suas próprias instituições, como o Supremo Tribunal Federal, o Senado ou a Câmara Legislativa. Ninguém faz isso lá fora. Vai contra os interesses do próprio país. Isso só agrava de forma negativa a percepção que os estrangeiros têm do Brasil”, lamentou.

Verifique também

DEPUTADO ARANTES VOTA PROJETOS DE FORMA REMOTA NA ALMG

Na tarde desta quinta-feira (30.04), durante a 12º reunião realizada de forma remota na Assembleia …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *