Capa » Notícias » Deputado Arantes preside reunião sobre startups

Deputado Arantes preside reunião sobre startups

Objetivo é aprimorar o projeto de lei que regulamentará o setor

Começaram, nesta segunda-feira (18/07/16), uma série de reuniões do Grupo de Trabalho constituído por representantes do Legislativo, do Executivo, da iniciativa privada e do meio acadêmico para o aprimoramento do Projeto de Lei 3.578/2016, que cria as condições específicas e adequadas para o desenvolvimento das startups em Minas Gerais. A reunião foi presidida pelo deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB), presidente da Comissão de Desenvolvimento Econômico da Assembleia Legislativa (ALMG) e um dos autores, em parceria com o deputado Dalmo Ribeiro (PSDB), do projeto das startups. A próxima reunião de trabalho acontecerá terça-feira (26/07/16).

Essas reuniões vão definir o formato, os objetivos e os temas a serem debatidos em um grande evento a ser realizado pela Assembleia Legislativa: o Fórum Técnico das Startups. Os debates acontecerão entre os dias 23 e 25 de novembro e vão contribuir de forma prática para a elaboração do marco regulatório do setor. “Queremos ouvir todos os representantes. Sempre digo que quem ouve mais, acerta mais. As startups vieram para ficar. Essa legislação que estamos elaborando vai diversificar a matriz econômica do Estado, trazer desenvolvimento, geração de emprego e renda”, afirmou Arantes.

Participaram da reunião preparatória representantes de diversas instituições como Fiemg, Epamig, Fapemig, Emater, BH TEC, Fecomércio, Rede Mineira de Informação, Senac, Associação Mineira de Municípios (AMM), BDMG, Fundação João Pinheiro, Sebrae, PUC Minas, Escola de Governo, secretarias de Estado de Desenvolvimento Econômico e de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, San Pedro Valley, empreendedores do setor, consultores da ALMG e o vereador de Belo Horizonte, Pablito (PSDB).

Representando a comunidade de San Pedro Valley, que tem mais de 300 startups, Gibran Raul disse que a legislação deve atender a demandas específicas do setor. “Com menos burocracia podemos levar o nome de Minas para o mundo. Precisamos deixar de exportar os talentos de Minas, ou melhor, precisamos parar de dar os nossos talentos para os empreendedores estrangeiros. Para isso, o Estado deve dar as condições para o desenvolvimento das startups em Minas. O setor cresceu 18,5% em seis meses, mesmo diante da crise econômica do País. Não estamos falando de um novo modelo econômico e sim de um novo modelo de vida”, disse Gibran.

O deputado saiu muito satisfeito da reunião. “Os setores estão bem representados e vamos ampliando essa representação a cada encontro para realizarmos um excelente Fórum Técnico em novembro. A partir daí, vamos construir um marco regulatório que seja referência para o Brasil e para a América do Sul”, concluiu Antônio Carlos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*