Início » Assembleia Legislativa » Frustrada venda de 25 imóveis em Oliveira pelo Governo de Minas

Frustrada venda de 25 imóveis em Oliveira pelo Governo de Minas

Graças à intervenção dos deputados de oposição,

a E. E. Mário Campos e Silva não será mais vendida

Na voracidade irresponsável para levantar dinheiro de qualquer maneira e cobrir o rombo financeiro da sua má gestão, fruto do aumento de gastos pela criação de sete secretarias de Estados e vários cargos no alto escalão do Governo, o governador Fernando Pimentel, do PT, encaminhou para a Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) o Projeto de Lei 4.135/2017, que autoriza o governo a vender ou hipotecar mais de seis mil imóveis do Estado.

Dentre eles, 25 imóveis estão localizados no município de Oliveira. E o maior absurdo é que na lista estava a Escola Estadual Mário Campos e Silva, localizada na rua Osvaldo Cruz, nº 289. “Vejam o absurdo dessa medida. Vender uma escola centenária que atende a mais de mil alunos durante os três turnos, inclusive com o Ensino de Jovens e Adultos (EJA) à noite. O governador só pode estar brincando. Perdeu o juízo, o bom senso. Quando analisei a lista, fiquei chocado. Vi lá creches, asilos, delegacias. Mas no caso de Oliveira é uma insanidade. A escola é um patrimônio histórico da cidade, garantia de mais educação para a comunidade. É inadmissível se cogitar vender esse bem precioso”, afirmou indignado o deputado estadual Antonio Carlos Arantes (PSDB).

O PL 4.135/2017 do governador, além de ser um absurdo por si só, traz as informações de forma obscura com a intenção de dificultar a localização precisa dos imóveis que pretende vender ou hipotecar em cada município. Dentre a lista dos 25 imóveis de Oliveira, há fortes indícios de que o Governo tinha a proposta de vender a sede do IMA e da Cooperativa de Café, ambas localizadas no bairro Martins.

Diante do prejuízo incalculável para o município, o deputado Antonio Carlos foi o parlamentar que levantou a voz contra esse absurdo. A oposição ao Governo na ALMG, com a participação ativa do deputado Arantes, entrou com uma ação na Justiça e conseguiu suspender, por meio de uma liminar, a tramitação do Projeto de Lei do governador.

Após questionamentos por parte dos deputados de oposição, o governador alterou o projeto e reduziu de mais de seis mil imóveis para cerca de 200 que serão vendidos ou hipotecados. Além disso, retirou o PL 4.135/2017 de regime de urgência, ou seja, ele vai tramitar normalmente até ser aprovado ou não pela Assembleia Legislativa. Porém, o projeto tem, agora, mais transparência, pois divulga os endereços e dados dos imóveis.

Os 25 imóveis de Oliveira não estão incluídos nessa nova lista do Governo. “Graças nossa ação em favor do povo de Oliveira, a comunidade não será prejudicada com a perda da Escola Estadual Mário Campos e Silva e outros imóveis, o que seria um transtorno para todos os cidadãos”, concluiu Antonio Carlos.

 

Verifique também

DEPUTADO ARANTES REFORÇA AÇÃO PARA A CONEXÃO MINAS-LÍBANO

O deputado Antonio Carlos Arantes (PSDB) se reuniu na terça-feira (03.09) com a presidente da …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *