Início » Notícias » Indicado ao cargo de diretor-geral do IEF foi sabatinado por deputados

Indicado ao cargo de diretor-geral do IEF foi sabatinado por deputados

Arantes elogiou indicação e questionou sobre projetos de interesse dos produtores rurais

 

João Paulo Mello Rodrigues Sarmento, indicado ao cargo de diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas (IEF) pelo governador, teve seu nome acatado nesta terça-feira (9/8/16), após arguição pública realizada pela Comissão Especial destinada a avaliar a indicação. O parecer favorável seguirá para votação do Plenário da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) em turno único.

Membro da Comissão Especial, o deputado estadual Antônio Carlos Arantes (PSDB), disse ser “louvável” a indicação. “É uma pessoa que conhece bem o IEF e que começou na base e chegou ao topo da carreira. O governador foi feliz na escolha porque indicou alguém da área. Desejo uma gestão de sucesso, pautada no diálogo, principalmente com os produtores rurais”, ressaltou o parlamentar.

Antônio Carlos quis saber quais providências serão tomadas para que o Bolsa Verde seja aplicado de fato. O programa tem por objetivo apoiar a conservação da cobertura vegetal nativa em Minas Gerais, ao conceder incentivo financeiro a proprietários e posseiros por serviços ambientais em suas propriedades ou posses. João Paulo disse que a iniciativa ainda não foi exitosa por falta de orçamento. “Estamos estudando formas de viabilizá-la de forma efetiva. Temos que buscar um meio de a bolsa ser autofinanciável”, pontou.

Arantes também falou sobre o tratamento que os produtores de eucalipto têm recebido. “Temos um projeto de lei tramitando na Assembleia que propõe que o plantio de eucaliptos seja tratado como uma cultura normal, como é feito com o milho, o feijão, a soja. Acreditamos que não justifica ter tanta burocracia, mas defendemos que tudo seja feito dentro das normas, garantindo a sustentabilidade ambiental”, expôs.

O relator, deputado Cristiano Silveira (PT), questionou ao indicado como está o processo de mudanças no IEF, após a sanção pelo governador da nova norma do Sisema. “Estamos tendo uma reestruturação do instituto e isso é uma prioridade. Voltamos a ter algumas atribuições e estamos aguardando o decreto de regulamentação da lei, referente ao instituto, para prosseguir com alterações”, afirmou. A nova lei insere as Diretorias de Controle, Monitoramento e Geotecnologia e de Administração e Finanças no IEF. O indicado também falou sobre mudanças necessárias na equipe de trabalho do instituto. “Temos um grupo muito competente. No entanto, temos uma estrutura muito aquém. Precisamos modernizá-la”, pontuou.

O deputado Antônio Jorge (PPS) perguntou a João Paulo quais medidas o IEF pensa em adotar com relação a unidades de conservação no Estado, em especial àquelas onde há parques de visitação pública. Ele mencionou o caso do Parque Estadual do Ibitipoca, na cidade de Lima Duarte (Zona da Mata). Segundo o parlamentar, é necessário fazer com que essas unidades gerem recursos para o desenvolvimento das localidades onde estão inseridas. “O Estado precisa ser indutor desse processo”, pontuou. Ele sugeriu que a receita obtida com ingressos de visitantes possa ser usada, também, para a manutenção dos parques, para a limpeza ou para melhorar a qualidade das estradas de acesso.

João Paulo afirmou que sua gestão está “focando muito” em parques. “São patrimônios do Estado e temos obrigação de cuidar dessas unidades de conservação, que precisam estar aberta para a população conhecê-las”. Ele concordou com o deputado Antônio Jorge, ao dizer que parques precisam ser instrumentos indutores do desenvolvimento da região. “Temos que fazer estruturas para a unidade receber visitas e trazer recursos. Além disso, é fundamental melhorar estradas para turistas chegarem aos parques”, frisou.

O indicado disse, ainda, que está buscando ações para ampliar a divulgação ao público das unidades de conservação. Sobre Ibitipoca, ele disse haver “forte demanda” de visitação. “Temos realmente que abrir essa discussão. Os parques são bens públicos e temos que mostrá-los para a população. Se abrir para o turismo estrangeiro, por exemplo, teremos viabilização fantástica desses locais”, reforçou.

Verifique também

DEPUTADO ARANTES APOIA CONSTRUÇÃO DE FÓRUM EM PARAGUAÇU

Em mais uma ação do deputado estadual Antonio Carlos Arantes, junto ao Tribunal de Justiça …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *