Início » Aiuruoca » PRESERVANDO O MEIO AMBIENTE CUIDANDO DE PESSOAS
Antonio Carlos Arantes (1º- vice-presidente da ALMG - PSDB/MG), Carlos Eduardo Amaral Pereira (secretário de Estado de Saúde),

PRESERVANDO O MEIO AMBIENTE CUIDANDO DE PESSOAS

Presentes (de maneira remota) para tratar sobre o Projeto de Lei (PL) 1.658/2015, que dispõe sobre a alteração dos limites do Parque Estadual da Serra do Papagaio, estavam os autores do PL, deputados Antonio Carlos Arantes e Duarte Bechir, o deputado Dalmo Ribeiro, além de representantes das partes interessadas.

Arantes deixou clara sua preocupação, tanto com a preservação do meio ambiente, como com a manutenção da atividade econômica local. A região é uma das principais produtoras de trutas do país, e, com a limitação geográfica vigente, essa atividade, que além de própria do Estado é o único meio de sobrevivência dos produtores, estava ameaçada. “Podemos ver claramente que essa região é sim uma área de mata, que precisa ser preservada, mas essa demarcação está pegando também a área de produção econômica. É claro que existem interesses aí que eu desconheço.”

O Parque Estadual da Serra do Papagaio perpassa os municípios de Aiuruoca, Alagoa, Baependi, Itamonte e Pouso Alto. Durante a reunião, representantes dos lados interessados como o Filipe Condé de Baependi, os vereadores Mão Branca e João Paulo de Itamonte, e Marquinho, ex-prefeito de Itamonte, trouxeram as observações da população. Segundo eles, famílias inteiras que viviam há anos na localidade não sabiam que a área fazia parte do Parque, o que poderia acarretar em uma eventual desapropriação. O produtor Ligio Valle, também de Itamonte, informou que possui uma propriedade no local há 13 anos e só foi saber das áreas que delimitam o Parque Estadual da Serra do Papagaio há alguns dias. Outros produtores que não puderam participar por conta da falta de acesso a uma rede móvel, enfrentam o mesmo problema. Na reunião também estavam presentem Mariana Navarro, representante da consultoria da Assembleia Legislativa de Minas Gerais, e os assessores dos deputados.

Entre as sugestões realizadas, Arantes falou sobre encaminhar um requerimento ao Governador Romeu Zema e ao Secretário de Estado de Meio Ambiente, Germano Vieira. “Para se criar um parque é preciso ter dinheiro no orçamento, e não é o caso. Para fazer parque é preciso mostrar onde está o dinheiro para desapropriar o pessoal. Esse novo governo, diferente do anterior, trata as coisas com responsabilidade. Vocês podem ter certeza que, dependendo dos deputados e do Governador, não faremos como casos passados, onde houve desapropriações que não foram pagas. Trataremos esse projeto com a justiça que merece. Encaminharemos a eles um requerimento para que nos mostrem onde esse dinheiro está, para que possamos prosseguir.”

Verifique também

DEPUTADO ARANTES LIBERA MAIS R$ 322 MIL PARA A SAÚDE DE ARCOS

Novo recurso, já em conta, no valor de R$ 322.862,00, chega para se somar aos …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *